Um pensamento Além da Magia - O guardião das chaves


Como dito nessa postagem, o blog esta com uma nova coluna.

O trecho escolhido para hoje é do Capítulo 4 do livro Harry Potter e a Pedra Filosofal. Leia o texto e veja o meu pensamento.

"[...]
BUM. Bateram outra vez. Duda acordou assustado.
- Onde esta o canhão? - perguntou abobado.
Ouviu alguma coisa cair atrás deles e o tio Válter entrou derrapando pela sala. Trazia um rifle nas mãos - agora sabiam o que era aquele pacote fino e comprido que ele carregava.
- Quem esta aí? - gritou - Olha que estou armado!
Silêncio. E em seguida...
TRAM!
A porta levou uma pancada tão violenta que se soltou das dobradiças e, com um baque ensurdecedor desabou no chão.
Um homem gigantesco estava parado ao portal. Tinha o rosto completamente oculto por uma juba muito peluda e uma barba selvagem e desgrenhada, mas dava para ver seus olhos, luzindo como besouros negros debaixo de todo aquele cabelo.
O gigante espremeu-se para entrar no casebre, curvando-se de modo que a cabeça apenas roçou o teto. Abaixou-se, apanhou a porta e tornou a encaixá-la sem esforço no portal. O ruído da tempestade lá fora diminuiu um pouco. Ele se virou para encarar todos.
[...]
Tia Petúnia deixou escapar um grito sufocado de horror.
- Ah, vão tomar banho, vocês dois - disse Hagrid. - Harry, você é um bruxo.
O casebre mergulhou em silêncio. Ouviam-se apenas o mar e o assobio do vento.
- Eu sou o quê? - ofegou Harry.
- Um bruxo, é claro - repetiu Hagrid, recostando-se no sofá, que gemeu e afundou ainda mais -, e um bruxo de primeira, eu diria, depois que receber um pequeno treino. Com uma mãe e um pai como os seus, o que mais poderia ser? E acho que já esta na hora de ler sua carta.
[...]"


Um pensamento além da magia:  Podemos fazer outra interpretação de quando Hagrid derruba a porta e diz a Harry que ele é um bruxo.

Por exemplo, em nossas vidas quantas vezes temos que fazer uma escolha ou decidirmos que caminho seguir?

Claro que, infelizmente, nenhum gigante vai derrubar a porta de nossas casas, colocar um "rabo" em nossos primos e dizer que somos bruxos. Apesar que muitos de nós adoraríamos isso.

O que quero dizer é que, para Harry, ir para Hogwarts foi uma ótima escolha, pois se continuasse com seus tios, estaria destinado a mesma vida de sempre. Mas, indo para o mundo bruxo, fez grandes descobertas, conheceu seus melhores amigos e viveu muitas aventuras.

Temos que decidir qual caminho iremos seguir, o que será melhor para nós ou, o que será mais fácil. Ouviremos muitos "SIM" e muitos "NÃO", muitos "PARABÉNS" e muitos "VOCÊ FOI PÉSSIMO(A)", mas, devemos aprender a selecionar tudo aquilo que nos faz bem e eliminarmos o que nos faz mal.

Como aconteceu com Harry, simples palavras (mas fortes) e uma escolha, podem mudar nossas vidas.

Share this:

CONVERSATION

3 comentários:

  1. Lindo texto! ^^
    Adorei!!

    Juro que queria ter ouvido mais "Parabéns" do que a quantidade maciça de "não(s)" que já ouvi, mas querendo o não, dando tudo certo ou errado o jeito é seguir em frente!

    Adorei o blog!!
    Já estou seguindo!!

    Beijinhos;
    http://hipercriativa.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Pois é, o importante é não desistir. Muito obrigada.

    ResponderExcluir

Quantos já viram nossa página: