Um texto para os fãs de Harry Potter



Sabemos que nesta sexta feira foi lançado o última filme de Harry Potter no cinema. Me mandaram um texto muito bom, que expressa o que muitos fãs sentem e vale a pena ser lido. 
Um texto escrito por @anna_carol1989 e publicado no twitter por @HP_forever1 e foto dessa postafem escolhida pela mesma.


Um livro foi aberto.

As páginas dele continham muito mais que uma história. Continham vida.
A vida transpassava o papel e as letras nele presente e conseguia invadir o coração daqueles que o folheava, o coração daqueles que passavam a partir daquele momento a ser parte daquele mundo.
Um mundo onde nada que parece real realmente é, e as fantasias se transformam em verdades absolutas, em certezas eternas, em sentimentos duradores.

Quem leu sentiu o aperto de um armário embaixo da escada. 
Quem leu teve a sensação assustadora e a incerteza ao conhecer um mundo diferente daquele com o qual ele e nós estávamos acostumados. 
Quem leu conseguiu atravessar a plataforma 9 ¾... Passar por uma parede poderia parecer impossível, mas não era. Nada ali era impossível. Quem leu conseguiu atravessá-la com a certeza de que algo surpreendente lhes esperava. 

Quem leu pode sentir o cheiro da fumaça do Expresso de Hogwarts, pode ouvir o barulho de todas àquelas pessoas tão diferentes e tão iguais. 
Quem leu entendeu que a partir daquele momento a vida mudaria. 
Nós vimos um garoto descobrir toda a sua vida. Uma marca o denominava, um passado lhe perseguia, e o melhor de tudo foi que uma grande amizade foi encontrada. 

Nós sentimos o gosto dos feijões de todos os sabores, e também apoiamos o desprezo pelo sanduíche de carne. 
Nós rimos com um feitiço errado, com um rato que somente dormia, com um sapo perdido. Nós sentimos algo estranho acontecer entre uma garota metida e um menino mal humorado. 
Nós aprendemos a detestar um loirinho medroso e sem amigos, e amar um meio gigante fofo e inocente. 
Nós passamos por feitiços errados, broncas, e ganhamos jogos de quadribol. 

Rimos, e como rimos com aqueles que mesmo no meio do perigo tinham a capacidade única de formar um sorriso nos lábios daqueles que começavam a se lamentar. 
Ficamos em duvida, vimos uma pessoa passar de odiado vilão a herói injustiçado. 
O tempo foi passando. Um ano... Dois anos... Três anos... 

Vimos um suposto criminoso se revelar inocente, justo, carinhoso. Vimos um bichinho de estimação se transformar em um traidor que teria um fim justo. Vimos uma amizade se tornar a cada dia mais forte, mais única, mais sincera. Vimos problemas entre um trio que jamais será esquecido. 
Vimos o amor. Vimos o ciúme e a teimosia. 

*Vimos beijos, sentimos raiva, choramos com mortes que não deveriam ter acontecido. Lutamos contra eles, contra nós, contra todos. 
Ficamos unidos, defendemos honras, e nos tornamos épicos. 
Choramos... Choramos... Choramos... 
E o tempo foi passando. Quatro anos... Cinco anos... Seis anos... 
Vimos o menino que sobreviveu mostrar que o titulo lhe cabia. Ele sobreviveu tantas vezes, lutou, gritou, teve momentos de dor, tantos momentos de tristezas. 

Vimos ele ser forte, vimos ela ser inteligente, vimos ele ser o elo. Vimos o trio mostrar que um tripé precisa de todos seus integrantes, porque quando falta alguém o que sobra é o chão frio, o medo, e a insegurança. 
Vimos eles passarem de criança a adultos. 
Vimos Harry Potter ser o eleito...

Vimos Hermione Granger passar de certinha a revolucionaria... 
E vimos Ronald Weasley superar os medos, e conseguir ganhar... 
Vimos eles construírem sonhos, e nos fazer sonhar.
Queríamos experimentar uma cerveja amanteigada, ou quem sabe aparatar... Nós testamos o Accio, o Expectro Pratonum, e também um Expelliarmos. 
Nós queríamos mudar o rumo quando o rumo já fazia todo o sentido. Xingamos, Gritamos, e novamente choramos. 
Sentimos. 

E o tempo foi passando. Sete anos... Oito anos... Nove anos... 
E tudo se transformou em saudades... Tudo se transformou em esperança... Em medo... Em dor... E no final em sorriso... 
Sentimos o que é perder a melhor coruja de todas, sentimos o nó na garganta ao ver o melhor auror morrer, sentimos o medo de não chegar a lugar nenhum... sentimos as lagrimas escorrerem ao ver o trio se separar, uma cobra atacar e um tumulo... 

Sorrimos quando tudo voltou a lugar, eles voltaram a ser um grupo... Um momento de alivio, e de certeza de que sem um deles nada seria igual, nada teria o mesmo fim. 
E voltamos a sentir... A dor de uma tortura, e a facada que levou embora um elfo livre que entraria para a historia. 
Sentimos o vento ao voar nas costas de um dragão e a adrenalina de voltar até onde tudo começou. 

Vimos a guerra, sentimos o amargo gosto do sangue e da destruição. 
Choramos com a morte daquele que tirava sorrisos, só poderia morrer daquela maneira: um sorriso brincando em seus lábios. Como odiamos esse fim. Não ele, ele não poderia morrer... A dor se tornou ainda mais intensa ao sentir as lagrimas escorrendo pela face aflita daqueles que ainda tinham uma guerra para terminar. 
Por um momento suspiramos. Paramos. Voltamos a ler duas ou três vezes. Era verdade. Sentimos um alivio, o beijo daqueles que deveriam ter revelado o amor muito antes. Sentimos o alivio de antes do fim ter conseguido ver, assistir, até mesmo sentir os lábios deles se unir. 
 O tempo foi passando. Dez anos... 

Vimos um suposto malfeitor ser morto sem dó nem piedade, e descobrimos que ele não tinha nada de mal, na verdade era o segundo herói da historia. 
Vimos um garoto tímido e atrapalhado destruir uma das horcruxs e salvar o dia. 
Vimos a luta. A maior luta de todos os tempos... 
A definição entre o ódio e o amor. E a vitoria daqueles que sabiam o que era amar. 
Sorrimos... Choramos... 
Era o fim! 

Era o começo... Veio novos protagonistas... Novas historias... 
E o amor sempre seria o ganhador... 
Amar... 
Exatamente isso que fizemos... 
Nós amamos e vamos continuar amando. 
Cada página, cada palavra, cada virgula. 
Um amor eterno, uma historia épica, uma lembrança... 
SAUDADES da expectativa... 
Medo do esquecimento...
Uma certeza... Quem leu sabe que Harry Potter estará eternamente em nossos corações. 

O fim não é um fim... É um começo. 
Novas gerações de sonhadores, de leitores, de fãs, e sempre o mesmo amor, a mesma ternura e a mesma certeza... De que tudo que é bom tem um fim, mas também deixa marcas eternas.

Share this:

CONVERSATION

0 comentários:

Postar um comentário

Quantos já viram nossa página: